Greve na CP suprime quase totalidade dos comboios

A adesão à greve dos maquinistas e revisores da CP está hoje de manhã a suprimir a circulação da quase totalidade das ligações ferroviárias previstas em todo o país, segundo fontes sindicais e da empresa.

"Até às 08:00 da manhã circularam apenas dois comboios. Num dia normal teriam circulado 431 comboios. Estes dois comboios não pertencem à lista de serviços mínimos. Dessa lista de serviços mínimos teríamos 28, não circulou nenhum", disse à agência Lusa Ana Portela, da CP.

António Medeiros, do Sindicato Nacional dos Maquinistas, disse à Lusa que há "adesão completa dos maquinistas a nível nacional", apontando apenas como excepção três comboios que chegaram ao destino como previsto.

"Há uma paralisação completa com três exceções de continuação dos comboios ao seu destino", disse António Medeiros, garantindo que os trabalhadores estão "a cumprir sem exceção a decisão do tribunal arbitral sobre serviços mínimos".

Os efeitos da greve de maquinistas e revisores da CP - Comboios de Portugal, marcada para hoje, feriado de 08 de dezembro, começaram a sentir-se na sexta-feira e poderão prolongar-se até domingo.

A greve ao trabalho em dia feriado nos comboios tem como objetivo contestar as alterações introduzidas pela revisão ao Código do Trabalho, que contemplam uma redução de 50% no valor pago pelo trabalho em dia feriado.

A greve dos maquinistas e dos revisores da CP ao trabalho extraordinário, em dias de descanso e nos feriados prolonga-se pelo menos até 02 de janeiro de 2013, segundo o Sindicato Nacional dos Maquinistas (SMAQ).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG