Governo vai mudar marca, imagem e gestão do BPN

O processo de "refundação" do BPN permitir-lhe-á sobreviver no mercado como instituição independente da CGD, preparando-a para a posterior privatização, considerou hoje o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos.

A criação de uma nova marca, nova imagem e de um modelo de gestão com uma administração autónoma da Caixa Geral de Depósitos são alguns dos planos para salvar o BPN, anunciou hoje o ministro das Finanças.

"Depois de expurgados os activos problemáticos que foram parqueados nos veículos, temos uma instituição que pode renascer na sua actividade", afirmou Teixeira dos Santos perante a Comissão de Orçamento e Finanças.

Segundo Teixeira dos Santos, têm de ser encontradas "estratégias adequadas de refundação", que dependem do esforço de "limpar o mais possível os danos de imagem que resultaram de todos estes eventos nos últimos anos". Este cenário "é o que mais valoriza os activos e minimizará as perdas a suportar, face ao cenário de nada fazer e deixar morrer a instituição", reforçou o governante, defendendo a "manutenção refundada do BPN e sua posterior privatização".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG