"É bom que o governo chegue ao fim da legislatura"

É o presidente do BPI, o banqueiro que está nas bocas do povo por causa do "Ai, aguenta, aguenta!" Nesta entrevista, fala sobre a austeridade, o país e o governo, a economia e o seu banco.

Fernando Ulrich defende que este governo "vai chegar ao fim, cumprir a legislatura e o mandato que tem na Assembleia da República". O presidente do BPI diz mesmo: "Não vejo como pode não ser assim", considerando que "não existem contradição entre política do governo e as palavras do presidente da República". No fundo, considera, que todos dizem o mesmo: "Tendo deixado o país chegar ao chegou não havia outra alternativa que não fosse pôr a casa em ordem"

Ulrich defende que estamos num "momento de viragem". "Estamos numa situação em que começa a ser plausível que o investimento comece a recuperar na economia portuguesa".

O presidente do banco esclarece ainda as suas polémicas declarações, "Ai aguenta, aguenta. Não gostamos, mas Portugal aguenta". "Nunca defendi níveis de austeridade mais ou menos elevados. Não era nem é esse o ponto. O que pretendi chamar a atenção é que o nível de austeridade, em todos os países, depende do comportamento da economia. No caso português, dada a situação a que chegamos, depende do comportamento da economia e da vontade dos credores. É uma chamada de atenção que se mantém", diz.

Leia a entrevista completa no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG