João Cravinho: "Portugal deve explorar a possibilidade de renegociar a dívida"

O antigo ministro entende que a iniciativa grega para a reestruturação da dívida deve ser analisada pelo governo português e, eventualmente, adaptada ao país. João Cravinho não tem um favorito para Belém, mas admite que António Vitorino é um nome forte

João Cravinho foi ministro das Obras Públicas no primeiro governo de António Guterres. Em 2006, propôs uma lei anticorrupção que o PS rejeitou. Pouco depois abandonou a Assembleia da República e foi para o Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento. Foi uma das 70 personalidades que há um ano assinaram o manifesto para a reestruturação da dívida.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG