Governo diz a investidores que greves prejudicam pouco

O Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF) "é suportado por uma coesão social estável", refere o Governo, através do IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, na apresentação que fez aos investidores estrangeiros no mês passado. O facto de Portugal ser um dos países menos penalizados pelas greves é destacado pelas autoridades como um posto positivo.

De acordo com o documento publicado no seu site, o IGCP, agência que está na tutela do Ministério das Finanças, refere que Portugal é, num grupo de 17 países, o terceiro menos penalizado em termos de "dias de trabalho perdidos devido a greves no período de 1990 a 2008".

O gráfico publicado na extensa apresentação (87 páginas) que as autoridades levaram ao estrangeiro no roadshow para tentar vender dívida pública (e ainda antes da emissão de dívida sindicada de dia 23 de janeiro) vende-se Portugal como um país coeso e estável. No capítulo das greves, Portugal "perde" apenas, em média, cerca de 10% de um dia de trabalho por grevista. Mais baixo apenas Luxemburgo e Chipre, cujas "perdas" por causa das greves foram virtualmente nulas.

Pelo contrário, Espanha é o país em que o indicador é mais elevado, com mais de 2,5 dias perdidos devido a greves por pessoa. Itália surge logo em segundo lugar, com quase dois dias.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG