Funcionários podem acertar rescisão a partir de setembro

O Governo quantificou pela primeira vez o número de funcionários públicos que espera reduzir através do plano de rescisões amigáveis. O objetivo está fixado em 30 mil trabalhadores, mas para o atingir serão necessários cerca de 990 milhões de euros para financiar as indemnizações aos que venham a aderir.

A solução para financiar estas indemnizações não é conhecida, mas o Governo na carta que enviou à troika a explicar o plano de cortes, o seu impacto e calendarização, refere que a fase de negociação e seleção destas rescisões ocorrerá ainda em 2013 - os funcionários interessados podem apresentar o seu pedido entre 1 de setembro e 30 de novembro - para que "aconteçam em 2014", sendo "possível assegurar que a poupança nesse ano corresponde a um ano completo"

Mais Notícias

Outras Notícias GMG