Financial Times: A recuperação silenciosa de Portugal

"Entre os países resgatados pela troika, a Irlanda tem ficado com todos os aplausos e a Grécia com todas as vaias. Portugal, porém, tem evitado as manchetes desde que se tornou o terceiro país europeu a ser forçado a pedir um resgate de 78 mil milhões de euros. Ainda assim, durante o último ano surgiram algumas razões para um otimismo cauteloso. Embora a austeridade crescente mantenha a economia numa dolorosa recessão, a troika tem louvado os esforços e o progresso conseguido no país."

É assim que o Financial Times começa uma análise à atual situação portuguesa, elogiando os esforços empreendidos que, segundo a publicação, até recuperaram "um certo nível de confiança para Portugal, onde o governo continua a desfrutar de apoio suficiente para avançar com um programa de ajustamento muito duro". O FT cita ainda o economista da Comissão Europeia Peter Weiss , depois da terceira avaliação da troika, em abril: "O governo não pode fazer mais." E garante que os mercados não ficaram indiferentes às reformas em Portugal: "os juros da dívida a dois anos caíram abaixo de 5%, o nível mais baixo em mais de um ano, e a dez anos chegaram a estar abaixo de 9% este mês - uma das melhores prestações dos países-membros este ano."

Mais Notícias