Falha das metas das rescisões aumenta listas de mobilidade

O Governo adiou por 48 horas o prazo para os serviços e organismos da administração pública fazerem chegar à Direção-Geral do Orçamento (DGO) o número de funcionários com que contam no próximo ano, indicando quantas pessoas saem definitivamente por rescisão e quantas passam à requalificação.

Estes mapas de pessoal, sabe o DN/Dinheiro Vivo, não são finais, podendo ser ajustados em função da adesão às saídas por mútuo acordo. Se o plano de rescisões correr mal, o novo quadro de excedentários pode ser maior que previsto.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG