Corte nas horas extra não foi aplicado apenas aos médicos

O alerta partiu dos sindicatos dos médicos dos enfermeiros, mas há mais casos na função pública em que o trabalho extraordinário realizado em 2013 foi sujeito aos novos cortes salariais, que começaram a ser aplicados este ano.

As queixas que estão a chegar aos sindicatos surgem de variados sectores da administração pública e há já vários pedidos de esclarecimento junto dos serviços que processam os salários e também do Ministério das Finanças. "O problema é transversal a toda a função pública", afirmou ao Dinheiro Vivo José Abraão, da Fesap.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG