CCP quer medidas de apoio às empresas e à criação de emprego

O presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) saiu "preocupado" da reunião de hoje da concertação social.

"Saímos preocupados em relação ao balanço do acordo, porque tudo o que tem a ver com a parte económica está atrasado e é decisivo", afirmou Vieira Lopes aos jornalistas à saída da reunião.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG