Auditoria mostrará "que agi no interesse da PT"

Henrique Granadeiro apresentou hoje "sem condições" a demissão dos cargos de CEO e Chairman da PT pouco mais de um mês depois de conhecida a compra de 879 milhões de papel comercial da Rioforte pela operadora.

Uma demissão que surge agora, justifica o gestor numa missiva escrita enviada aos media, a meras semanas da Assembleia Geral onde vai ser votado o novo acordo de fusão.

"Entendi ser meu dever empenhar-me na construção de uma solução que melhor defendesse os interesses afetados dos acionistas e relançasse o processo de integração da PT/Oi, já na sua fase final", disse Granadeiro. Mais, "pareceu-me que o meu dever era salvar o projeto de fusão e garantir as condições de igualdade na condução da futura empresa resultante da integração".

Uma saída, com efeitos imediatos e "seguindo a recomendação da Comissão Executiva da Portugal Telecom SGPS", pode ler-se na carta de renúncia apresentada hoje ao Conselho de Administração e Comissão Executiva.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG