8 medidas em risco se a UGT rasgar o acordo social

João Proença, líder da UGT (único bloco sindical que ainda mantém o acordo social com o governo e os patrões), ameaçou rasgar o acordo tripartido caso o governo insistisse em reduzir as indemnizações para 12 dias por cada ano de trabalho.

Mas há várias medidas da troika que ainda não foram negociadas e que precisam de acordo em concertação nos próximos meses. São elas:

1. Fundo dos despedimentos em nome de cada trabalhador, mas financiado pelos empregadores.

2. Análise e medidas de combate à dependência do subsídio de desemprego e ao desemprego de longa duração.

3. Estudo independente e eventual definição de medidas para alinhar salários de acordo com a competitividade da economia.

4. Calibração da despesa e do financiamento das políticas ativas de emprego e aumento da eficácia da formação profissional (1º trimestre de 2013).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG