Companhias aéreas deverão perder 11 mil milhões este ano

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) anunciou hoje que as companhias aéreas deverão registar perdas de 11 mil milhões de dólares (7,5 mil milhões de euros) este ano, um valor superior ao inicialmente previsto.

"Este valor [11 mil milhões de dólares] representa perdas superiores em 2 mil milhões de dólares relativamente à nossa última previsão", que apontava para perdas de nove mil millhões de dólares (cerca de 6,2 mil milhões de euros) este ano, disse o director-geral da IATA, Giovanni Bisignani, durante uma conferência de imprensa telefónica.

Giovanni Bisignani afirmou que as perdas serão concentradas em três grandes regiões: América do Norte, Ásia-Pacífico e Europa.

Segundo o director-geral da IATA, as companhias aéreas da América do Norte deverão registar perdas de 2.600 milhões de dólares (1.782 milhões de euros), as da Ásia-Pacífico de 3.600 milhões de dólares (2.467 milhões de euros) e as da Europa de 3.800 milhões de dólares (2.604 milhões de euros).

A IATA representa mais de 240 companhias aéreas e 94 por cento do tráfego internacional regular.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG