CGD tem liquidez suficiente para ser "motor da economia"

A Caixa Geral de Depósitos tem liquidez suficiente para ser um "motor de desenvolvimento da economia", disse hoje no Parlamento o presidente não executivo do banco público.

"Em liquidez e capital, a Caixa está preparada para poder constituir-se como um verdadeiro apoio ao financiamento da economia e até como motor do desenvolvimento da economia", disse hoje Faria de Oliveira, que está a ser ouvido na comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas.

Segundo o responsável, depois de um período que começou em maio de 2011 e se estendeu até final desse ano, em que a Caixa Geral de Depósitos (CGD) teve problemas de liquidez, essa é agora uma "questão ultrapassada".

Graças ao aumento dos depósitos e ao financiamento do Banco Central Europeu (BCE), disse Faria de Oliveira, o banco está agora "muito confortável em termos de liquidez" e disponível para financiar a economia dentro de parâmetros de risco dos financiamentos.

Faria de Oliveira está a ser hoje ouvido na Comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas a propósito de um requerimento do Partido Socialista sobre a política de concessão de crédito da CGD, depois da polémica relacionada com o financiamento do Parque Alqueva.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG