Barroso diz faltar solidariedade na carta de Cameron

Perante os 27 chefes do Estado ou de Governo da União Europeia, Durão Barroso criticou hoje a ausência de "solidariedade", na carta do grupo dos 12, dirigida à UE, liderada pelo primeiro-ministro britânico David Cameron

O presidente da Comissão Europeia afirmou estar até "incomodado" por a carta não fazer referência "à situação social" nem à "difícil situação em que inúmeros cidadãos nosso compatriotas se encontram".

David Cameron chegou a Bruxelas lembrando que o Reino Unido, juntamente com outros 11 países europeus, definiu um conjunto de medidas, que a União Europeia pode tomar para ajudar a impulsionar o crescimento.

Perante os números "sem precedentes" ao nível do desemprego, Durão Barroso defendeu, em Bruxelas, uma estratégia de crescimento e emprego, que passa igualmente pela "protecção dos mais vulneráveis", desafiando os Estados a adoptar políticas de "responsabilidade e solidariedade".

O presidente da Comissão Europeia fez estas afirmações perante os 27, numa Cimeira que os líderes europeus queriam que tivesse um tom positivo e representasse "um virar de página", mas que acabou por ficar manchada pelos números do desemprego, anunciados horas antes pelo Gabinete de Estatísticas da UE.

À frente de Portugal (14,8%), só a a Grécia (19,9%) e a Espanha (23,3%) tem mais desempregados. A Irlanda surge ao lado de Portugal com a mesma percentagem. Estes dados representam um agravamento que pesa também sobre a zona euro (10,7%) e "sublinham a necessidades de assumir seriamente a governação económica", enfatizou Durão Barroso, perante os 27.

O presidente da Comissão acusou os líderes europeus de tomarem decisões que representam "um desfasamento" em relação às "posições assumidas" pela Comissão.

Nesta sexta-feira União Europeia dá "um passo importante", com a assinatura do pacto orçamental. Com este documento, 25 países aceitam inscrever adoptar um limite constitucional para o défice, contribuindo para uma "maior união política", afirmou ontem a Chanceler Alemã.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG