Álvaro Nascimento substitui Faria de Oliveira na CGD

(ATUALIZADA) Álvaro Nascimento, um dos três administradores não executivos da Caixa Geral de Depósitos, vai ser o novo 'chairman' do banco público. Sucede a Faria de Oliveira, que apresentou ontem a renúncia ao cargo.Ana Cristina Leal sai do Banco de Portugal para o ocupar um lugar como administradora executiva.

O futuro presidente não executivo do banco público, economista de formação, é considerado uma pessoa próxima do governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, e será nomeado amanhã em assembleia-geral, de acordo com o "Diário Económico". O futuro 'chairman' tem 47 anos, é diretor da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica do Porto, vogal da administração da Unicer e acompanhou de perto grandes negócios realizados em Portugal, nomeadamente na área das telecomunicações.

Ana Cristina Leal, diretora do departamento de Estudos Económicos do Banco de Portugal, deverá ser nomeada administradora executiva da instituição financeira, avança o mesmo jornal. Foi responsável pelo acompanhamento dos planos de liquidez e de capital da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Maria João Carioca, quadro da SIBS, e José João Guilherme, do BCP, são os outros nomes apontados como administradores executivos do banco, substituindo António Nogueira Leite, que deixou a gestão do banco em divergência com Vítor Gaspar, e Rudolfo Lavrador (até aqui responsável pela área internacional) e Norberto Rosa, que atingiu o limite de mandatos previstos pelos estatutos da CGD.

A nomeação de Álvaro Nascimento e dos três administradores executivos são algumas das mudanças que deverão acontecer na composição do conselho de administração do banco. Deverão entrar também dois novos administradores não executivos, um deles em substituição de Pedro Rebelo de Sousa, que sai em divergência com o modelo de gestão do banco, avançou ontem o Diário Económico. José de Matos mantém-se como CEO.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG