Acusações do caso BCP podem ser todas anuladas

Juiz considerou como ilegais as provas apresentadas por Joe Berardo contra Jardim Gonçalves. Outros dois processos estão em risco porque partiram dos mesmos dados.

As mesmas provas que estiveram na origem da acusação do Banco de Portugal contra a antiga administração do Millennium bcp estão também na base dos processos da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários e do inquérito- -crime do Ministério Público. Ontem, um juiz considerou-as como ilegais, porque foram obtidas com violação do sigilo bancário.

Os advogados dos arguidos Jardim Gonçalves, Filipe Pinhal, Christopher de Beck e António Rodrigues esperam que os outros processos também acabem por cair com o mesmo argumento.

Juiz da pequena instância criminal disse que denúncias públicas de Joe Berardo partiram de uma "luta pelo poder" no banco. E que quem passou informações ao comendador apenas o fez sabendo da sua "relação privilegiada" com a comunicação social.

Leia mais no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG