A data está marcada. Dia 24 a TAP é vendida a Neeleman e Pedrosa

O contrato de venda de 66% da TAP ao consórcio que comprou a companhia aérea vai ser assinado no dia 24, às 15:00, revelou esta terça-feira, em Sófia, o ministro da Economia.

Sobre a polémica em torno da eventual futura capitalização da TAP com a venda de ativos da empresa, entre os quais aviões, Pires de Lima garantiu que o consórcio - entre David Neeleman da Azul e Humberto Pedrosa do grupo Barraqueiro - irá injetar na empresa 338 milhões de euros e mais 16 milhões que irão para o Estado, até final de 2016. "Esta verba pode vir a crescer até aos 490 milhões", afirmou.

O ministro da Economia garantiu que o modo de capitalização da empresa já estava previsto na proposta de venda da companhia aérea, sem esclarecer se esta contempla mesmo a venda dos tais ativos. "É um negócio transparente! Não há nada a esconder e cumpre todos os requisitos do caderno encargos. É um negócio importante para a TAP e para a economia portuguesa", sublinhou.

Pires de Lima admitiu ser "normal" que no futuro a gestão da TAP "adote as medidas necessária para melhorar a tesouraria da empresa.

O ministro falou ainda da cimeira de emergência do Eurogrupo por causa da Grécia: "É importante que a situação se clarifique e que a Grécia cumpra os seus compromissos". Na opinião do ministro, a "incerteza que dura há meses prejudica o clima de confiança da zona euro". Mas Pires de Lima recusou-se a "elaborar cenários especulativos" sobre o futuro da Grécia na União Europeia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG