Vendas de equipamentos terão atingido os 750 mil em 2011

A Anacom - Autoridade Nacional das Comunicações estima que ao longo do ano passado as vendas de equipamentos para receber as emissões da Televisão Digital Terrestre (TDT) tenham atingido as 750 mil unidades, incluindo descodificadores e televisores.

Em declarações à agência Lusa a menos de uma semana da primeira fase de 'switch-off' (desligamento) das emissões televisivas analógicas, que arranca a 12 de janeiro na faixa litoral de Portugal continental, o administrador da Anacom Eduardo Cardadeiro adiantou que ao longo do ano passado os portugueses deverão ter comprado 750 mil equipamentos.

"Teremos cerca de 750 mil equipamentos para receber TDT nos lares que necessitam de se de adaptar" à nova tecnologia, que foram vendidos ao longo do ano passado, disse o administrador. Este valor foi apurado com base nos dados que a Anacom tem até novembro, as estimativas para o mês de dezembro e o cruzamento com os inquéritos que o regulador tem feito a propósito da introdução da TDT.

Segundo explicou o administrador, ao longo do ano passado terão sido vendidos cerca de 380 mil descodificadores e cerca de 800 mil televisores aptos para receber a TDT. No entanto, estes números não podem ser somados, uma vez que "há muitos televisores que estão a ir para casas que não têm de se adaptar". Além disso, os inquéritos realizados pelo regulador mostram que os portugueses estão a fazer a migração para a TDT "quer comprando televisores, quer comprando descodificadores, repartindo de forma mais ou menos igual".Daí que os dados da Anacom apontem para um total de 750 mil equipamentos durante 2011.

Na primeira fase de introdução da TDT, que começa na próxima semana, serão desligados "com desafasamento temporal" os emissores e retransmissores que asseguram a cobertura da faixa litoral de Portugal continental, com exceção do Monte da Virgem, Montejunto, Marão e Lousã, que continuarão em funcionamento por razões técnicas. A partir de 22 de março arranca a segunda fase, com a cessação dos emissores e retransmissores das regiões autónomas dos Açores e da Madeira. A última fase acontece a 26 de abril, altura em as transmissões analógicas do restante território continental serão desligadas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG