Dois milhões de pessoas ficam hoje sem TV analógica

Dois milhões de pessoas nos distritos de Lisboa, Santarém, Setúbal e Évora vão ficar hoje sem televisão analógica devido ao maior 'apagão' da primeira fase de migração para o sinal digital.

É hoje desligado o emissor de Monsanto, em Lisboa, a par dos retransmissores do Areeiro, Barcarena, Caparica, Carvalhal, Cheleiros, Estoril, Graça, Montemor-o-Novo, Odivelas, Sintra, Malveira, Sobral de Monte Agraço, Coruche e Cabeção.

A Autoridade Nacional das Comunicações (ANACOM) já voltou a aconselhar que "todos os telespetadores que ainda não tomaram medidas para proceder à migração verifiquem previamente se estão numa zona de cobertura terrestre ou numa zona de cobertura digital".

A verificação pode ser feita através da linha gratuita 800 200 838 ou do site www.tdt.telecom.pt.

A autoridade tem alertado os telespetadores para se preparem atempadamente para a televisão digital terrestre (TDT) para diminuir os riscos de ficarem temporariamente sem televisão.

O desligamento do emissor analógico de Monsanto é o terceiro da primeira fase do 'apagão' analógico, depois de Palmela e da Fóia (Monchique). No total, estes três desligamentos abrangem perto de três milhões de pessoas.

Entretanto, a ANACOM fez saber que pessoas com grau de deficiência igual ou superior a 60%, que recebam rendimento social ou tenham pensão inferior a 500 euros mensais têm um subsídio para a aquisição do descodificador para a receção da TDT.

O valor do subsídio é de 50% do valor do equipamento descodificador adquirido, até um teto máximo de 22 euros, "já considerando um custo de três euros relativo ao processo de tratamento da solicitação".

Para receber o subsídio, os telespetadores têm de enviar a fatura, em nome do beneficiário, para a Portugal Telecom, que irá analisar o pedido.

Segundo a ANACOM, todas as pessoas em condições de receber o apoio têm até 60 dias, a contar a partir da data de compra do descodificador, para enviar os documentos.

O subsídio é atribuído uma única vez por cada habitação que não tenha serviços de televisão paga (PayTV).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG