98,4% sabem que têm de comprar o descodificador

Em Dezembro, 98,4 por cento dos inquiridos no Litoral, a primeira zona onde o sinal de televisão analógico será desligado afirmavam saber que tinham de comprar um descodificador para acederem à televisão digital terrestre (TDT), segundo um inquérito da Anacom.

Em resposta à Lusa, uma semana antes da primeira fase do desligamento do sinal analógico, a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) citou o inquérito e que 98,4 por cento dos inquiridos no Litoral "afirmavam saber o que é a televisão digital e sabiam que tinham que comprar um descodificador para se prepararem para a TDT".

Sobre o facto da população poder continuar a receber o sinal analógico porque alguns transmissores apenas serão desligados em abril, na terceira fase, a Anacom comentou que a "televisão digital tem vantagens: melhor qualidade de som e imagem, a disponibilização de funcionalidades que até aqui só eram acessíveis a quem tinha televisão paga"

Outros exemplos dados pela Anacom como vantagens para os utilizadores da TDT são funcionalidades como "pausa de imagem, gravação de programas e guia eletrónico de programação". "Quanto mais cedo se prepararem, mais cedo poderão beneficiar das vantagens da TDT. A população está integralmente coberta pela rede digital desde dezembro de 2010, pelo que é bom que as pessoas vão mudando de forma gradual", pode ler-se na resposta enviada à Lusa.

Hoje a associação de defesa dos direitos do consumidor, a DECO, admitiu que se o calendário da primeira fase de desligamento se cumprir "grande parte do Litoral" continuará a receber esse sinal de outras zonas do país. Tito Rodrigues afirmou que alguns emissores e retransmissores localizados no Interior (última zona a ser desligada) continuarão a servir o Litoral.

"No fundo, é uma meia verdade quando se diz que este desligamento se vai fazer sentir na zona litoral. Grande parte da zona litoral vai acabar por não sentir, mas ainda assim preocupa-nos que (o processo) tenha sido definido de forma faseada", disse. Segundo a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), a primeira fase para desligar o sinal analógico terrestre ocorre no próximo dia 12 na faixa litoral.

No entanto, a Anacom explica que não serão abrangidos os concelhos com as antenas direcionadas para os emissores de Montejunto, Lousã, Marão e Monte da Virgem. Estes quatro emissores serão desligados a 26 de abril, na terceira fase. Caso o sinal fosse desligado totalmente, adiantou a DECO, centenas de milhares de pessoas com acesso aos quatro canais transmitidos em sinal aberto "ficariam às escuras" e o facto de permanecerem em funcionamento transmissores não pode "servir para tapar o sol com a peneira".

"Não se pode tapar o sol com a peneira aos problemas de uma campanha informativa que não foi eficaz, não obstante o esforço, foi mal feita", concluiu.No calendário, a segunda fase de desligamento acontece a 22 de março nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira e para 26 de abril está agenda a terceira fase.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG