93 queixas após desligamento do emissor da Fóia

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) informou hoje que, após o desligamento do emissor de sinal analógico da Fóia, que abrange vários concelhos do Algarve e Alentejo, foram registadas 93 reclamações até às 19:00.

Na nota, a ANACOM adianta que, até às 19:00, ascendia a 93 o número de pessoas que tinham ligado para o 'call center' da TDT [Televisão Digital Terrestre], afirmando ter ficado sem televisão, acrescentando que o emissor da Fóia abrange 110 mil famílias.

O administrador da TDT, Eduardo Cardadeiro, afirmou hoje que tem tido reuniões de trabalho com várias entidades, como autarquias e Portugal Telecom. No caso da PT, especificou, para a sensibilizar para a necessidade de reforçar a cobertura terrestre na rede da televisão digital, congratulando-se "com a disponibilidade mostrada pela PT para este reforço, nomeadamente nas sedes de concelho menos cobertas, sempre que isso seja tecnicamente possível".

Segundo o administrador da Autoridade responsável pelo processo da TDT, o regulador "tem sensibilizado a Portugal Telecom no sentido de poder rever um caso ou outro, sendo que a PT está neste momento a cobrir as suas obrigações de cobertura do território nacional".

Ou seja, de acordo com o responsável da ANACOM, que não especificou os concelhos em causa, "existe a disponibilidade da PT no sentido de reforçar aqui ou acolá a cobertura TDT, reduzindo a percentagem da população que tem acesso a satélite e aumentando a percentagem de população com acesso à rede TDT".

No âmbito da primeira fase do plano para a cessação das emissões analógicas terrestres de televisão, foi hoje desligado o transmissor da Fóia, bem como os retransmissores de Santiago do Cacém, Cercal do Alentejo, Odemira, Odeceixe, Monchique, Aljezur e Silves.

O próximo passo vai ter lugar a 1 de fevereiro com o desligar do transmissor de Monsanto, em Lisboa, e dos retransmissores de Areeiro, Barcarena, Caparica, Carvalhal, Cheleiros, Estoril, Graça, Montemor-o-Novo, Odivelas, Sintra, Malveira, Sobral de Monte Agraço, Coruche e Cabeção.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG