Violência doméstica mata 30 mulheres num ano

O número de vítimas mortais por violência doméstica aumentou, mas o número de queixas diminuiu, pois a crise inibe as mulheres de apresentarem queixa.

Este ano o número de mulheres assassinadas fruto da violência doméstica já consegue ser superior ao total do ano passado, ainda assim as participações às autoridades baixaram, informa o Jornal de Notícias.

Os dados são do Observatório de Mulheres Assassinadas da UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta) e informam que este ano já são mais de 30 as mulheres assassinadas em contextos de violência doméstica.

Hoje, o Governo vai lançar uma campanha nacional de sensibilização. Os cartazes da APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima) já se encontram pelas ruas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG