Transportes já fizeram quase 500 greves contra o Governo

Mais de metade do mandato do Governo foi passado com greves. Hoje começa mais uma vaga de contestação com uma paralisação na Metro de Lisboa. Seguem-se STCP, Carris, Transtejo, CP e Refer.

O "Público" escreve hoje que "mais de metade do mandato do atual Governo foi passado com greves nos transportes. Desde que o Executivo tomou posse, em junho de 2011, os sindicatos convocaram quase 500 dias de protestos, na maioria parciais ou incidindo apenas sobre o trabalho extraordinário. Hoje começa mais uma vaga de contestação do sector com uma greve no Metro de Lisboa, e a nova jornada de luta contra o Orçamento do Estado (OE) e a lei das empresas públicas só terminará no início de janeiro."

Segundo o jornal, "a análise aos pedidos de arbitragem para definição de serviços mínimos divulgados pelo Conselho Económico e Social (CES) permite concluir que foram convocadas paralisações para um total de 473 dias entre 21 de junho de 2011, data em que o Governo iniciou funções, e 19 de novembro deste ano. Destes, apenas 42 pre-avisos de greve dizem respeito a greves de 24 horas. Tendo em conta que o atual Executivo contabiliza hoje 883 dias de mandato, conclui-se que, desde que tomou posse, em mais de metade do tempo houve protestos no sector. O período mais intenso foi em 2012, ano em que se contabilizaram 318 dias com paralisações. Estes números vão aumentar, agora que se inicia a segunda vaga de protestos no sector".

Mais Notícias