"Swaps" seguem para a PGR sem sugestão de atos crimonosos

Relatório final continua a não incluir qualquer crítica à atuação de Maria Luís Albuquerque e deverá ser chumbado por toda a oposição. Sugestão de "responsabilidades criminais" foi retirada.

O "Diário Económico" escreve hoje que "nem uma crítica à atuação de Maria Luís Albuquerque na polémica dos contratos "swap" foi incluída no relatório final do inquérito aos contratos "swap", apesar dos pedidos insistentes de toda a oposição, o que levará o PS, PCP e BE a votarem contra. A relatora do PSD Clara MArques Mendes aceitou, no entanto, aumentar as críticas feitas à banca neste processo e retirar das recomendações que o relatório fosse enviado para a PGR para "apuramento de eventuais responsabilidades criminais".

Segundo o jornal, "o documento segue para o Ministério Público, mas apenas para os "devidos efeitos legais". Isto porque os coordenadores dos grupos parlamentares entenderam que não fazia sentido falar de "responsabilidades criminais" quando não se retiram conclusões de atos criminosos no relatório". Segundo o documento com as alterações aceites, a que a Lusa teve acesso, foram incluídas todas as propostas de alteração da maioria PSD/CDS-PP e algumas propostas do Bloco de Esquerda, do PCP e do PS, sobretudo acerca das responsabilidades dos bancos na venda de contratos "swap".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG