Supervisor impõe multa de 400 mil euros aos antigos donos do BPN

O Banco Português de Negócios foi nacionalizado há cinco anos, mas a Justiça tem inúmeros processos em mãos e longe de estarem encerrados. O Banco de Portugal acaba de impor multas aos antigos donos do banco e ao BIC, que o comprou..

O jornal "Público" escreve hoje que "cinco anos após a nacionalização, o Banco Português de Negócios continua a ser notícia. O Banco de Portugal condenou a Galilei ( ex-SLN, dona do antigo BPN) e o BIC Portugal (que absorveu o banco nacionalizado) ao pagamento de coimas no valor de 400 mil euros cada, relacionadas com as contas de investmento (de retorno garantido), que não eram refletidas nos balanços e que possibilitaram a Oliveira Costa esconder prejuízos anos a fio".

Segundo o jornal, "no caso das contas de investimento (que, à data da nacionalização, se cifravam em 550 milhões de euros), uma prática vulgarizada no BPN ( e no BPP), o Banco de Portugal aplicou uma multa de 400 mil euros à Galilei, verba idêntica à que pediu ao BIC Portugal. As instituições, bem como outros arguidos particulares (Oliveira Costa, por exemplo), são acusadas de falsificação de contabilidade e de falsas informações financeiras que permitiram dotar o BPN de liquidez, que aplicava em fundos de investimento usados, por vezes, para comprar ativos de acionistas da SLN. Nem as operações, nem os rendimentos garantidos aos clientes eram contabilizados nos balanços do grupo".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG