Sónia Brazão: álcool e comprimidos antes da explosão

Para fechar a investigação, a Polícia Judiciária aguarda apenas a chegada dos exames toxicológicos feitos à actriz, logo após a explosão, no Hospital de S.José, em Lisboa.

O "Correio da Manhã" avança, no entanto, que o hospital já comunicou à judiciária, via telefone, o resultado das análises realizadas. No relatório está escrito que a actriz ingeriu álcool e comprimidos em excesso momentos antes da tragédia. Os exames, não deixaram margem para dúvidas e adensam ainda mais a tese de suicídio, serão uma prova fundamental para uma possível condenação da actriz em tribunal.

Assim que o relatório chegar às instalações da Judiciária, os inspectores poderão concluir finalmente o relatório e enviar uma proposta de acusação para o Ministério Público. Sónia Brazão terá ingerido os medicamentos e as bebidas logo após ter ligado o gás e momentos antes de se ter deitado na cama. A peritagem feita pelo Laboratório Científico da Polícia Judiciária revelou mesmo que foi a concentração de gás que levou à explosão. Para além dos quatro bicos do fogão, a actriz deixou também o forno ligado. Os relatórios dão, no entanto, como certo que a ignição foi feira pela máquina de lavar roupa, também ligada pela actriz.

O processo não está em segredo de justiça, uma vez que isso não foi solicitado pelo Ministério Público. A principal seguradora lesada pela explosão de gás em casa da actriz já avançou com um relatório onde quantifica os prejuízos em pelo menos meio milhão de euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG