Só alunos de quatro escolas poderão repetir exame

A realização da prova de português do 12.º ano por causa de incidentes ocorridos no dia da greve dos professores, 2 de Julho, só será permitida aos alunos que não a fizeram por causa da paralisação e aos que a fizeram mas foram prejudicados por inicidentes ocorridos nesse dia.

Esta decisão do Ministério da Educação e Ciência, noticiada hoje pelo "Público", coloca fora da possibilidade de fazer este exame cerca de quatro mil alunos que não se apresentaram nas salas de aulas no dia da greve dos professores.

Poderão repetir o exame apenas os alunos de quatro escolas onde se registaram incidentes durante a realização das provas: Sá de Miranda (Braga), Mário Sacramento (Aveiro), Alves Martins(VIseu) e secundária de Lousada.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG