Só 4% das famílias portuguesas sente segurança financeira

Sete em cada dez famílias portuguesas sentem-se financeiramente vulneráveis. O custo de vida e a segurança no posto de trabalho são as principais preocupações.

O "Jornal de Negócios" escreve que só 4% das famílias portuguesas não estão pessimistas quanto ao rumo da sua situação financeira, revela um estudo realizado pela Genworth, uma seguradora american. Sete em cada dez inquiridos sente-se financeiramente vulnerável, enquanto 27% antecipa que a atual situação se mantenha ou venha mesmo a piorar, apesar de ainda não passarem por dificuldades económicas. O aumento do custo de vida e a segurança no posto de trabalho são as principais preocupações".

Segundo o jornal, "o estudo conclui que 69% das famílias portuguesas dizem estar financeiramente vulneráveis, enquanto 27% estão apreensivas. Ou seja, no total, "96% das famílias estão, de alguma forma pessimistas", explica Nuno Pestana Rosa, diretor-geral da Genworth em Portugal. Sobram 4%, que se dizem financeiramente seguras (1%) ou estão optimistas quanto ao futuro (3%)".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG