Rendeiro acusado de burla no BPP pelo Ministério Público

João Rendeiro, Fezas Vital e Paulo Guichard, ex-administradores do Banco Privado Português (BPP) são acusados de burla qualificada em co-autoria.

O "Público" escreve hoje que "o Ministério Público deduziu acusação contra João Rendeiro, Fezas Vital e Paulo Guichard, ex-administradores do Banco Privado Português (BPP), pela prática do crime de burla qualificada, em co-autoria. Em causa está uma operação de aumento de capital de uma sociedade de veículo criada pelo BPP, a Privado Financeiras, para adquirir as ações do BCP mobilizadas no quadro da luta pelo poder pelo controlo do banco fundado por Jardim Gonçalves. Uma nota emitida pela Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa refere que a investigação, iniciada em fevereiro de 2010, ficou concluída na sexta-feira da semana passada, três anos depois de o inquérito ter sido aberto".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG