Petição para reduzir deputados já tem 85 mil assinaturas

Medina Carreia defende que "se saíssem 100 deputados, não se perderia nada, porque os que lá estão só servem para preencher o valor legal".

O "jornal i" escreve na sua edição de hoje que "a petição pública que corre na Internet exigindo a redução de 230 para 180 deputados na Assembleia da República está perto de atingir as 85 mil assinaturas. O autor da petição diz que a entrega no Parlamento "está muito dependente do contexto político-partidário", mas sublinha que preferia ver os partidos tomarem a iniciativa sem esse empurrão extra. Porque, caso a petição seja entregue, obrigando à discussão em Plenário, "os nossos partidos serão, mais uma vez, vistos como aquela coisa que vai a reboque", diz".

Os promotores da petição não têm ainda data marcada para entregar o documento no Parlamento, mas bastam 4 mil assinaturas para que os deputados sejam obrigados a discutir a redução do número de parlamentares.

Segundo o jornal, o antigo ministro das Finanças de Mário Soares, Medina Carreira, tem sido um dos defensores da racionalização de lugares na Assembleia da República considerando que "a maior parte dos deputados não tem participação ativa significativa" nos trabalhos parlamentares e que as escolhas dos partidos recaem sobre eleitos que "têm de tocar a música que o chefe do partido quer". Medina Carreia considera, por isso, que a solução passa por um corte no número de lugares disponíveis: "Se saíssem 100, não se perderia nada, porque os que lá estão só servem para preencher o valor legal" estabelecido atualmente, o que explica "a má imagem que o Parlamento tem junto da opinião pública", diz.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG