Pedidos de rescisões amigáveis não chegam aos dois mil

Meta de cinco a 15 mil saídas por rescisão afinal diz respeito aos vários programas de rescisão em curso e a ser lançados até ao final do ano. Governo diz que programa corre "dentro das expectativas".

O "Público" escreve hoje que "a um mês do encerramento do programa de rescisões amigáveis destinado aos assistentes técnicos e operacionais, 1750 funcionários entregaram o pedido para saírem do Estado. os dados dizem respeito aos pedidos recebidos pela Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) entre 1 de setembro e o final de outubro. De acordo com o secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, do total de pedidos que deram entrada 1673 forma validados e 800 já receberma luz verde e estão concluídos. No primeiro mês a DGAEP tinha recebido 965 pedidos, a que se somam agora mais785. Ao todo, por dia, perto de 29 administrativos e auxiliares pediram para sair dos serviços".

"O balanço é muito positivo. O programa está a correr dentro das expectativas", disse ao jornal Hélder Rosalino, garantindo que "a meta de 5 a 15 mil, apontada pelo Governo no verão, tem por base os vários programas de rescisões que serão lançados até ao final de 2013 e que vão correr ao longo do próximo ano e não dizem respeito apenas aos assistentes técnicos e operacionais".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG