Partido Socialista teme "efeito-Sócrates"

Socialistas receiam excessivo protagonismo dos socráticos na próxima campanha eleitoral.

O semanário "Sol" escreve hoje que "na pré-campanha das europeias, a lista encabeçada por Francisco Assis está a ser atacada pelo candidato do PSD, Paulo Rangel, por representar "o regresso ao despesismo" dos governos de José Sócrates. A estratégia da direita parece, para já, assentar, nessa colagem a Sócrates e no Rato é vista com preocupação. Mas a direção do PS está pronta a contra-atacar. À célebre pergunta de Passos Coelho - "o país está melhor ou pior agora?" - o PS responde que, com Sócrates, o país estava melhor".

Segundo o semanário, "quanto à barreia de fogo a que o PS vai ter de responder por causa de Sócrates, parte do partido entende que é um pequeno preço a pagar, desde que haja cuidado. O efeito eleitoral de ter três homens de Sócrates na lista às europeias é uma incógnita mas os mais próximos de Seguro não se cansam, porém, de elogiar o secretário-geral pela escolha dos candidatos às europeias".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG