País vive periodo mais dificil desde 1974

O sucesso nos mercados não encontra reflexo na vida dos portugueses. Para já, o Governo vê o défice, a dívida e o desemprego a subir e a economia a cair.

Conta o "Diário Económico" na sua edição de hoje que, correr as páginas dos jornais durante o ano de 2012 mostra duas realidades. Se por um lado, o Governo se esforça por evidenciar que os mercados penalizam menos Portugal e os investidores já cobram juros mais baixos, por outro, a economia afundou, o desemprego e o défice subiram e até a dívida pública começou a estar no centro do debate público.

A dualidade esteve também presente nos discursos políticos da reta final do ano, que serviram de balanço. Pedro Passos Coelho chegou mesmo a reconhecer que "a vida se tornou muito difícil para a maioria dos portugueses" e que "2012 foi talvez o ano mais difícil de que tenho memória desde 1974", admitiu.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG