Militares podem ajudar na caça ao homem

PJ vai pedir hoje o apoio do Exército e de meios aéreos para reforçar as buscas pelo homicida de S. João da Pesqueira. O homem, que matou tia e sogra e feriu filha e ex-mulher, conhece todos os esconderijos.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "a PJ deverá pedir hoje o apoio do Exérctio e de meios aéreos para reforçar as buscas ao homicída de S. João da Pesquerira que está há quatro dias em fuga. A PJ montou um quartel-general com a GNR no local e depois de aquele ter voltado a ser visto decidiu que a estratégia a seguir era cercar Manuel Pinto Baltazar - o homem de 59 anos que matou a sogra e uma tia e atingiu a tiro a filha e a ex-companheira - com recurso a meios militares e aéreos".

Segundo o jornal, "as autoridades têm noção de que não conhecem o terreno e que o homem tem vantagem por ser caçador e conhecer todos os esconderijos. Há também a convicção de que estará a ser ajudado por alguém, tendo em conta que está há quatro dias a monte, a pé, sem comer e debilitado pela doença. Sem ajuda de terceiros e sofrendo de um cancro em fase terminal, não conseguiria fugir".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG