Maioria vai alterar diploma da ADSE para passar em Belém

Depois da afronta inicial ao Presidente da República, a maioria reconsiderou e vai alterar a lei respondendo às preocupações de Cavaco Silva.

O "Jornal i" escreve hoje que "a maioria prepara-se para alterar o diploma do governo que aumenta de 2,5% para 3,5% os descontos para a ADSE, respondendo às preocupações do Presidente da República quando o vetou politicamente. Depois de ter afirmado que não ia mudar uma vírgula no diploma, afrontando Belém, a maioria reconsiderou e vai fazer constar no texto da lei que as receitas da ADSE são para estar afectas a este subsistema de saúde".

Segundo o jornal, "a proposta do Governo foi aprovada na Assembleia da República na semana passada e está neste momento na comissão parlamentar de Orçamento e Finanças para ser debatida em pormenor. Hoje, a comissão vai definir o calendário para o trabalho da proposta na especialidade, onde a maioria quer alterar o texto. "Está a ser ponderado", disse uma fonte da maioria, que no diploma fique inscrito que as receitas com a ADSE sejam usadas exclusivamente no sistema de saúde dos funcionários públicos. Uma alteração que pretende evitar novo veto presidencial".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG