Isaltino devia estar preso, diz presidente do Supremo

Noronha de Nascimento fala ainda sobre as escutas a José Sócrates, garantindo que não têm qualquer interesse do ponto de vista judicial.

Noronha de Nascimento, quando questionado pelo "Diário Económico"sobre se a condenação de Isaltino Morais já devia estar executada foi bem claro: "Sim, claro que sim".

Na mesma entrevista, o presidente do Supremo diz que as escutas telefónicas entre Sócrates e Armando Vara não têm qualquer interesse judicial, soltando até um desabafo: "Dava-me muito prazer que todas as escutas que envolvem o ex-primeiro-ministro fossem conhecidas", admitiu, acrescentando que "dava uma acção de indemnização contra o Estado".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG