IMI mais alto chega a 4,9 milhões de imóveis

As notas de liquidação do IMI, que deverá ser pago a partir de abril, deverão começar a chegar a casa dos proprietários a partir desta semana e os aumentos estão garantidos em cerca de 4,9 milhões de imóveis, que no último ano viram o seu valor patrimonial tributário (VPT) revisto no âmbito da avaliação geral de imóveis.

Já a antecipar aumentos significativos do importo, e por forma a atenuar o choque, o Governo criou uma clausula de salvaguarda para os anos de 2012 e 2013 (cujo imposto é pago, respetivamente, em 2013 e 2014), mas, ainda assim, não será possível escapar já este ano a aumentos significativos. Os 4,9 milhões de imóveis cujo VPT foi atualizado de acordo com as regras do Código do IMI tinham, na sua maioria, valores baixos, que facilmente duplicaram ou triplicaram, refletindo-se isso no imposto a pagar.

Segundo revela a edição de hoje do "Jornal de Negócios", para o ano os aumentos serão ainda maiores, e em 2015, funda a clausula de salvaguarda, serão já sentidos na sua plenitude. À troika, o Governo terá dito esperar que, com a reavaliação e quando terminar a salvaguarda, os cofres públicos vão arrecadar mais 700 milhões de euros anuais - dos cerca de 1,2 mil milhões atuais, para 1,9 milhões de receita total do IMI. Há estudos, nomeadamente no setor imobiliário, que apontam para aumentos ainda superiores, em que a atual receita praticamente duplica.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG