Famílias perdem 236 milhões em deduções fiscais

O Governo vai cortar este ano 236 milhões de euros nas deduções e benefícios fiscais concedidos às famílias portuguesas. Para as poupanças previstas contribui o corte generalizado das deduções das despesas de saúde, educação e imóveis.

De acordo com a edição de hoje do "Diário Económico", em 2013, os contribuintes em sede de IRS vão contribuir em mais de um terço para a redução global da despesa fiscal estimada em 621 milhões. Para as poupanças previstas contribui o corte generalizado das deduções das despesas de saúde, educação e com imóveis que representam um agravamento da fatura fiscal para milhares de contribuintes. Desde 2010, as famílias receberam menos 1343 milhões de euros em isenções e benefícios fiscais.

A evolução da despesa fiscal do Estado consta do relatório "detalhado" do Ministério das Finanças, exigido na quinta avaliação ao programa de assistência económica e financeira, e agora entregue à troika. O executivo dá conta dos números finais de 2012: a despesa fiscal, incluindo todos os impostos, situou-se nos 10,2 milhões de euros, uma queda de 27,3% que equivale a menos 3840 milhões face a 2011. Montante que para os contribuintes nacionais apresentou um aumento da carga fiscal efetiva, num valor semelhante aos cortes que o Governo pretende fazer na despesa do Estado.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG