Estaleiros de Viana podem mesmo fechar

O Governo está com dificuldades em convencer Bruxelas de que as ajudas de Estado aos ENVC, num valor superior a 180 milhões de euros, não foram ilegais. Com a reprivatização da empresa inquinada, a ameaça de encerramento volta a pairar sobre os estaleiros.

Não é só a reprivatização dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) que inquinou. A própria continuidade da empresa volta a estar em risco. Apesar de fonte governamental ter adiantado ao "Jornal de Negócios" que "o processo de privatização mantém-se, agora, com um candidato e é nesse cenário que estamos a trabalhar", fonte conhecedora do processo garantiu ao jornal que o Governo admite que o encerramento dos estaleiros poderá voltar, mais cedo que tarde, a ser um "cenário possível".

Basta que a Comissão Europeia conclua, no âmbito da investigação aprofundada que tem em curso, que houve ajudas de Estado ilegais num montante superior a 180 milhões de euros. Elementos dos ministérios das Finanças e da Defesa reuniram-se esta terça-feira na Comissão Europeia, num encontro que visou convencer Bruxelas da necessidade de "concluir rapidamente" a venda da empresa e "salvaguardar os postos de trabalho".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG