"Despedir professores é uma medida inexequível"

Maria de Lurdes Rodrigues, ex-ministra da educação, sublinha que nos últimos dois anos a redução da despesa foi conseguida à custa dos cortes no serviço público da Educação.

Em entrevista ao "Diário Económico", a ex-ministra afirma que "despedir professores é uma medida inexequível" e que "não sustenta a despesa na Educação", porque a prazo o excesso de professores vai reincidir.

A atual presidente da FLAD sublinha também que o relatório do FMI revela "um preconceito contra a escola pública" que diz ter o seu futuro em risco. O valor despesa com a Educação em percentagem do PIB nacional apresentado no relatório do FMI é o que considera ser um dos "muitos erros" e um exemplo de que Maria de Lurdes Rodrigues dá das "análises enviesadas" que estão no documento.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG