Crise faz consumo de papas aumentar em 7%

Uma refeição que custa 23 cêntimos ganha outro significado quando o orçamento familiar está em derrapagem.

A faturação da Nestlé caiu no primeiro semestre, mas a marca de papa que o grupo comercializa (Nestum) viu a faturação aumentar, conta hoje o jornal Público.

Em total contra-ciclo com a quebra geral do negócio da multinacional em Portugal, as vendas aumentaram 7% no primeiro semestre, em comparação com o mesmo período do ano passado, o que corresponde a um acréscimo de 140 toneladas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG