Crimes de corrupção sem castigo em Portugal

Menos de 10 por cento dos processos de corrupção terminaram, em 2012, em condenações.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "menos de 10 por cento dos processos de corrupção terminaram, em 2012, em condenações. Dos 136 processos, apenas 13 deram origem a condenações, seis dos quais devido a atos de corrupção, cinco por peculato e dois por abuso de poder. Cerca de metade dos processos correspondem a despachos de arquivamento, conclui um estudo do Conselho de Prevenção da Corrupção, liderado por Guilherme d'Oliveira Martins, a partir de decisões reportadas ao CPC".

Segundo o jornal, "os arquivamentos, pode ler-se no documento, "podem ser reveladores das dificuldades da ação da investigação criminal no acesso e recolha dos indícios e das provas das práticas delituosas neste tipo de criminalidade".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG