Cortes no Estado forçam reunião urgente do Governo

Conselho de Ministros reúne amanhã e Gaspar quer pôr pressão nos ministros, depois dos grupos de trabalho interno terem chegado a escassos resultados. Ministro das Finanças já deixou recado: preparem-se para "coisas duras".

O semanário "Sol" escreve na sua edição de hoje que "os cortes de quatro mil milhões de euros na despesa do Estado chegam amanhã à mesa do Conselho de Ministros. Com o Executivo fechado em copas sobre a proposta que pretende entregar à troika já no final do mês, Vítor Gaspar deixou um único aviso a membros da maioria que o questionaram sobre o assunto: "Vêm aí coisas duras", reportou uma das fontes do Governo ao semanário".

Segundo o Sol, o objectivo do Conselho de Ministros - oportunamente adiado para sábado, com o pretexto da ausência de Passos Coelho em Bruxelas até hoje - é pôr redobrada pressão sobre os ministros chave desta 'reforma'. Passos Coelho e Vítor Gaspar sentem que o trabalho interno tem ainda escassos resultados, querendo agora um esforço decisivo para chegar ao objectivo final fixado".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG