CDS estupefacto vê saída do Governo como "irrevogável"

Demissão de Portas surpreende partido. Comissão executiva dos democratas-cristãos decide hoje o futuro no governo de coligação.

O "jornal i" escreve que "a decisão de Paulo Portas de se demitir do Governo deixou surpreendido o seu próprio partido. Membros do Governo, deputados, mesmo nomes próximos de Portas foram apanhados de surpresa com a saída do líder do CDS da pasta dos Negócios Estrangeiros. E se primeiro foi a estupefacção, depois foi um muro de silêncio entre a cúpula do partido. Portas convocou para hoje a comissão executiva, que deverá se seguida de uma declaração. Mas ontem era convicção reinante no partido que a demissão deixa muito pouco espaço para outro cenário que não o do rompimento da coligação de governo com o PSD. E há um adjetivo utilizado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros demissionário que deixa pouca margem para reviravoltas. "Irrevogável". Durante o dia de ontem a demissão de Portas não foi acompanhada de idêntico gesto dos restantes membros do Governo do CDS - o que poderá acontecer hoje".

Mais Notícias