AICEP propõe plano próprio para a economia

Entidade tutelada por Paulo Portas entrega documenta ao Governo, que rivaliza com memorando preparado por Alvaro Santos Pereira, em vésperas de Conselho de Ministros sobre a política de crescimento para o País.

O "Jornal de Negócios" escreve hoje que "a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) trabalhou, nos últimos três meses, um plano de ataque para captar investimento estrangeiro assente em 16 sectores identificados como determinantes para reactivar a economia portuguesa. O resultado servirá de mapa para a agenda de crescimento, cuja estratégia o Governo irá aprovar esta terça-feira em Conselho de Ministros extraordinário".

Segundo o presidente do AICEP esta iniciativa visa colmatar "uma lacuna identificada depois der termos viajado pelo mundo inteiro a apresentar Portugal e sentido que faltava concretizar quais os activos e sectores em que os investidores podiam entrar em Portugal". Esses sectores são: moldes, metalomecânica, pasta e papel, agroalimentar, TIC (tecnologias de informação e comunicação), serviços partilhados (como centros de competência), automóvel, têxtil, minas, farmacêutico, bio-indústria, turismo, mar, floresta, saúde e aeronáutica".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG