"Ele sabia que ia ser assassinado"

A actriz Sofia Alves afirmou à TVI que Carlos Castro lhe dizia muitas vezes que sabia que ia ser assassinado. "Era o maior medo da vida dele", disse.

Sofia Alves está chocada com o assassinato do amigo Carlos Castro, que foi encontrado morto e castrado num quarto de hotel em Nova Iorque. A actriz afirmou à TVI que o cronista social lhe dizia frequentemente que sabia que ia ser assassinado. "Sempre disse isto, que um dia ia aparecer morto. Era o maior medo da vida dele", contou.

A actriz explicou que a relação de Carlos Castro com Renato Seabra era recente, teria cerca de três meses, e que o jornalista "estava completamente apaixonado". O jovem modelo, segundo Sofia Alves, ficava na casa de Carlos Castro quando estava em Lisboa. "Era ele que lhe pagava tudo, dava-lhe grandes presentes, levava-o nas viagens", afirmou.

Lili Caneças, que esteve à noite num especial informativo da TVI24, confirmou que Carlos Castro estava numa fase muito feliz da sua vida. Flávio Furtado, que participou na mesma emissão, corroborou aquilo que Sofia Alves dissera: Carlos Castro dizia que seria assassinado. Lili Caneças lembrou, contudo, que o cronista tinha medo de envelhecer e que lhe chegou a dizer que se iria suicidar. Flávio Furtado lembrou um episódio em que Carlos Castro ligou para um grupo de amigos quando já estava no 22.º andar de um edifício e a dizer que se iria suicidar. Contou ainda que no último aniversário, Carlos castro disse aos amigos que seria o último que iria comemorar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG