Duarte Lima diz-se "absolutamente inocente"

O advogado e antigo líder parlamentar do PSD Duarte Lima, acusado no Brasil pelo assassínio da sua cliente Rosalina Ribeiro, afirmou estar "absolutamente inocente", em declarações à revista Visão, dois anos depois da sua última entrevista, à RTP.

Na conversa com a Visão, o advogado, 56 anos, diz igualmente que está a ser alvo de uma "encomenda" arquitetada pela polícia brasileira, por Olímpia Feiteira [filha do milionário Tomé Feiteira, que viveu com Rosalina] e pelo afilhado da vítima.

O advogado justifica o seu silêncio porque cedo percebeu que a investigação policial no Brasil, sem controlo do Ministério Público ou do magistrado judicial, era dirigida "por encomenda" e que tudo aquilo que dissesse poderia ser utilizado contra si.

Durante a entrevista, Duarte Lima afirma que está a viver "uma experiência demolidora, pior do que a doença, pois a leucemia [de que padeceu] não deixa qualquer estigma".

Preso em casa, com pulseira eletrónica, desde 18 de maio no âmbito das investigações ao BPN, Duarte Lima recusou falar sobre o caso do banco ou o seu alegado papel na "Operação Monte Branco", "assuntos que estão em segredo de justiça".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG