PCP denuncia afundamento do país, Ministro responde

O líder parlamentar do PCP, Bernardino Soares, acusou o executivo de se ter apressado a "assinar na concertação o esbulho dos trabalhadores portugueses".

Bernardino Soares acusou, ainda, de nem sequer assegurar o Salário Mínimo Nacional em 500 euros, acusando o executivo a ceder a Bruxelas mesmo em medidas do foro laboral que em nada tem implicações nas contas públicas apesar de estarem incluídas no PEC 4.

A estas acusações, Teixeira dos Santos respondeu que foi o executivo PS que avançou com a tributação de mais valias, um novo escalão de IRS e um adicional sobre a banca.

Depois de Bernardino Soares ter exortado o ministro a não sacrificar sempre os mesmos o ministro foi claro: "Eu não quero matar as galinhas". Ou seja, assegurou, que precisa "dos ovos todos" e foi dessa forma que todos viram a carga fiscal aumentada.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG