Falta sentido de serviço público aos principais líderes políticos, diz o sociólogo António Barreto (

O sociólogo António Barreto considerou hoje, em declarações à agência Lusa, que falta "sentido ético de serviço público aos principais líderes políticos" e "trabalho" para resolver os problemas do país.

Instigado a comentar a situação política do país à margem da entrega de prémios Rotary International, António Barreto confessou ver com "muita tristeza" o panorama nacional. "Há algumas coisas que estão mal no nosso país que têm remédio em menos de dois anos: são as soluções políticas imediatas. Para isso tem faltado sentido ético do serviço público e espírito de sacrifício aos principais líderes políticos", disse o sociólogo. "Isso entristece-me muito, porque não estão [os líderes] a pensar na população, mas a pensar neles", confessou. Questionado sobre como vê o país daqui a cinco anos, António Barreto admitiu "esperança" no futuro, mas sublinhou a importância de "muito trabalho".

"É preciso trabalhar muito para lá chegar era preciso mais sentido de serviço público, uma vez mais, da parte dos dirigentes políticos", sublinhou, acrescentando que esse sentido não existe "há seis meses, um ano". António Barreto foi galardoado hoje com o Prémio Paz pelo trabalho feito como presidente da Fundação Francisco Manuel dos Santos, um reconhecimento que viu com "muita honra". "O meu trabalho não tem nada a ver com a guerra ou com a paz no sentido literal da palavra. Mas se para a paz se contribui com a liberdade, com o conhecimento, com a ciência ou com o estudo... então aquilo que a fundação faz tem esse destino", disse o sociólogo.

Além de António Barreto, também o presidente da Impresa/SIC, Francisco Pinto Balsemão venceu o Prémio Empresário, a jornalista Ana Lourenço o Prémio Comunicação Social, Eugénio da Fonseca, presidente da Cáritas Portuguesa, o Prémio Solidariedade, Rodrigo Martins, professor da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa, o Prémio Ciência e Tecnologia, José Manuel Tribolet, presidente do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, o Prémio Carreira Profissional, e a pintora Paula Rego o Prémio Arte. O Rotary International é uma organização constituída por líderes profissionais que prestam serviços humanitários, fomentando um elevado padrão de ética e ajudando a estabelecer a paz e a boa vontade no mundo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG